Descubra quantas horas de exercício você precisa para gastar as calorias ingeridas

Para queimar alimentos como o Xis, é preciso suar a camiseta. Veja o quanto

24/10/2014 | 23h40

Descubra quantas horas de exercício você precisa para gastar as calorias ingeridas Tatiana Cavagnolli/Agencia RBS

Foto: Tatiana Cavagnolli / Agencia RBS

Você sabe quantas horas precisa correr, caminhar ou gastar em supinos e abdominais na academia para queimar as calorias daquele Xis que degustou com fritas e refrigerante?

Recentemente, pesquisadores da escola Bloomberg Johns Hopkins, nos Estados Unidos, defenderam que se as pessoas tivessem essa informação disponível nos rótulos dos produtos, pensariam duas vezes antes de consumir determinado alimento.

A conclusão é fruto de uma pesquisa feita em seis lojas. Depois de fazer a conversão do valor calórico de um copo de refrigerante em minutos de exercício e apresentarem aos consumidores, muitos optaram pela compra de bebidas mais saudáveis.

Especialistas de Santa Maria corroboram a ideia de que, para manter a boa forma e a saúde em dia, é fundamental saber a quantidade de calorias diárias recomendadas e o gasto de energia que precisamos para queimá-las.

_ De uma forma geral, a necessidade calórica diária pode variar entre 30 e 50 calorias por quilo de peso corporal, segundo a Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. O que, para um homem de 60 quilos, pode variar entre 1.800 e 3.000 calorias _  explica Cristina Machado de Moraes, coordenadora do curso de Nutrição do Centro Universitário Franciscano (Unifra).

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é o órgão responsável pela regulação das informações que um rótulo deve conter. Mas as nossas necessidades de energia e nutrientes diferem de acordo com o sexo, idade, altura, peso corporal e níveis de atividade.

Os valores diários utilizados nos rótulos das embalagens de alimentos brasileiros têm como referência uma dieta de 2 mil calorias. Uma hora de caminhada, por exemplo, queima em média 330 calorias, quase o mesmo que há em uma fatia de pizza calabresa. A regra para quem quer manter o equilíbrio segue a matemática: é preciso gastar mais e ingerir menos.

Tudo depende da pessoa

A professora do Centro de Educação Física e Desporte da UFSM e doutora em Ciência do Movimento, Luciane Sanchotene Etchepare Daronco, ressalta que a queima de calorias com exercícios depende da modalidade escolhida, da intensidade e do nível de condicionamento.

_ Receitas prontas, que trazem cálculos exatos e medidas esperadas, são sujeitos à interpretação de profissionais, de acordo com uma série de fatores. Não é porque uma pessoa “A” queima 400 calorias na hidroginástica que a pessoa “B” vai queimar o mesmo _ diz Luciane.

As diferenças biológicas, o ritmo circadiano e a aptidão motora e mental influenciam no gasto calórico. O tipo de exercício depende também do estilo de vida de cada pessoa. O ideal seria praticar exercícios diariamente, aeróbios, localizados e funcionais.

Tendo claro as ressalvas de Cristina e Luciane, o Diário pediu que elas elaborassem uma tabela de referência que relaciona calorias com o gasto calórico em três tipos de exercícios: caminhada, musculação e corrida.  Faça um bom uso.

Fonte: Zero Hora | Quarta-feira | 24 de outubro de 2014